Como montar o modelo de currículo ideal
out 2022

Como montar o modelo de currículo ideal?

Para confecção ou atualização de um Currículo é preciso entender a função que ele cumpre, evitando colocar informações desnecessárias ou omitir dados importantes, entre outros erros comuns. O currículo é seu cartão de visita no mercado de trabalho. Devemos colocar todas as informações relevantes a respeito da sua vida profissional. Ele é um resumo das suas capacidades técnicas, experiências, histórico de formações e qualificações.  

O currículo deve conter:

  • Dados para contato:nome completo, e-mail, telefone, endereço (apenas bairro e cidade) e rede social (o LinkedIn pode ser uma boa escolha);
  • Resumo: Breve resumo de suas qualificações, expertises e habilidades.
  • Área de atuação:Deixar explicito sua área de atuação: Ex. comercial, financeiro, etc.
  • Formação:Colocar formação (médio, técnico, graduação, dentre outros), instituição e ano de conclusão.
  • Experiências profissionais:locais onde você trabalhou anteriormente contendo nome da empresa, breve resumo sobre o segmento que ela atua, nomenclatura do cargo, descrição das atividades que realiza ou realizava se possível descrever as principais realizações que tiveram sua contribuição direta.
  • Idiomas:Colocar idioma e nível de domínio (básico, intermediário, avançado ou fluente)
  • Principais cursos: Workshops, cursos, programas e qualquer dado relevante a respeito da sua formação, com nome da instituição e ano de conclusão.
  O currículo é, na maioria das vezes, o primeiro elemento analisado em um processo de seleção, por isso dedique toda a atenção a ele.  

Outras dicas

Revise, revise e revise

Erros bobos de pontuação e de ortografia costumam ser eliminatórios para recrutadores mais exigentes. Por isso, não abra mão de revisar inúmeras vezes o seu currículo. Uma boa dica é pedir para algum amigo seu, de preferência aquele que mande bem no português, para dar uma olhada no texto. Muitas vezes, nosso olhar está tão viciado que não conseguimos perceber algumas pequenas falhas. Uma supervisão externa pode ajudar a resolver esse problema.  

A mentira tem perna curta

Nunca invente experiências que não tenha tido ou qualquer outra informação. Mesmo que seja um dado primordial para a vaga, mais vale ser sincero com o recrutador e reconhecer que você não domina tal habilidade do que mentir e dizer que é um perito no assunto. Mais cedo ou mais tarde, sua invenção vai ser descoberta e você vai ficar marcado por isso. E ainda que ninguém fique sabendo da sua trapaça – porque criar uma informação falsa é uma forma de jogar sujo com os outros candidatos -, qual vai ser a graça de conquistar um cargo nesse tipo de situação?  

Não existe currículo fechado

Você nunca deve ter apenas um modelo de currículo. Dependendo da vaga oferecida ou do encaminhamento que você faz, vale enfatizar algumas habilidades em detrimento de outras. Por exemplo, digamos que você trabalhe como um produtor multimídia, mas abriu um cargo para lidar especificamente com vídeo. Logo, o destaque maior no campo das experiências deve ser na atuação com esse tipo de mídia. O próprio objetivo de currículo pode ser alterado, dependendo do contexto. Mas esse é um assunto para tratarmos mais à frente

VOLTAR AO TOPO